Como ocorre a fotossíntese?

A fábrica alimentar:

Em grego, fotossíntese significa “reunir” (síntese) usando “luz” (foto), o que resume bem o processo. Contudo, a fotossíntese não transforma realmente luz em alimento, como por vezes se ouve; é uma fonte energética para uma reação química que transforma dióxido de carbono e água em alimento.

A energia dos fotões da luz aumenta temporariamente o nível de energia dos eletrões nas moléculas de pigmento. Por outras palavras, é gerada uma carga elétrica. O pigmento predominante nas plantas – clorofila – absorve essencialmente luz azul, vermelha e violeta, refletindo luz verde (daí a cor verde). Em certas folhas, a clorofila diminui no Outono, revelando pigmentos secundários que refletem amarelos, vermelhos e roxos. Os pigmentos fazem parte de organelos especializados chamados cloropastos, que transferem a energia de eletrões excitados e pigmentos para moléculas e enzimas responsáveis pela reação quimica da fotossíntese.

cloroplasto

Explorar a luz solar

A clorofila e outros pigmentos absorvem energia de fotões do sol.

Núcleo

O núcleo celular alberga directrizes genéticas (ADN) e transmite instruções ao resto da célula.

Decompor a água

A energia da luz decompõe moléculas de água em hidrogénio e oxigénio.

Adicionar dióxido de carbono

As plantas recebem todo o CO2 de que precisam do ar. O CO2 une-se a hidrogénio para criar a glucose, um açúcar simples.

Expelir oxigénio

O oxigénio da água não é necessário para produzir alimento, pelo que a planta o liberta através de poros chamados estomas.

Vacúolo

Entre outras coisas, este organelo contém água que ajuda a conservar a pressão que mantém a planta ereta.

Produzir alimento

Através de reações adicionais, a planta converte glucose em compostos úteis. A sacarose atua como combustível, os amidos armazenam energia, as  proteínas auxiliam o crescimento celular e a celulose cria paredes celulares.

Cloroplastos

Estes são os motores da fotossíntese. Uma célula normal contém até 200 cloroplastos.

Algumas curiosidades:

Plantas mucilaginosas

Algumas plantas insetívoras estão cobertas por enzimas digestivas super pegajosas que absorvem nutrientes de todo o tipo de insetos que lá fiquem presos

planta insetivora

Cornus canadensis

Este arbusto detém o recorde de “planta mais rápida”. Quando a sua flor abre, estames saem disparados, propelindo pólen a 800 vezes a força g que os astronautas experimentam.

Cornus canadensis

Ceropegia

As diferentes espécies de Ceropegia têm longos tubos cobertos de pelos voltados para dentro que prendem temporariamente os insetos, para garantir que estes ficam cobertos de pólen antes de partirem.

Ceropegia

Welwitschia mirabilis

Este “fóssil vivo” do deserto do Namibe (sudoeste africano) desenvolve apenas duas folhas, ao longo de centenas de anos, que crescem continuamente e podem estender-se por mais de quatro metros.

Welwitschia mirabilis

Sistema condutor: transporte de nutrientes

Os sistemas condutores internos das plantas transportam água, alimentos e outros nutrientes entre raízes, caules e folhas. Esta adaptação crucial permitiu às plantas desenvolverem formas elaboradas e verticais. Epiderme superior O cutícula cerosa na epiderme evita que a planta seque. Mesofilo em paliçada Estas células são ricas em cloroplastos, essenciais na fotossíntese. Xilema Estes vasos … Continue reading

Ciclo de vida de uma planta com flor

1. Carpelo O Centro feminino de uma flor é composto  pelo ovário e pelo estilete, que tem uma ponta pegajosa chamada estigma. 2. Estame Os membros masculinos da flor incluem este filamento, que termina na antera produtora de pólen. 3. Pétalas As pétalas são como um néon concebido para atrair insetos, que vêm pelo néctar … Continue reading

A vida das plantas

Conseguia manter-se imóvel no seu local de nascimento durante séculos, sobrevivendo apenas do que está à volta? De facto, não é fácil ser verde. Mas as plantas não se limitam a sobreviver; prosperam por todo o globo, sem músculos, cérebro ou personalidade. E ainda bem que o fazem: as plantas sustentam quase todas as cadeias … Continue reading

Funcho – Foeniculum Vulgare

Foeniculum Vulgare Esta planta alta, robusta, graciosa e perene, oriunda do Mediterrâneo e agora aclimatada em muitas partes do mundo, é uma das mais antigas plantas cultivadas. Os Romanos apreciavam os rebentos de funcho como legume; os Chineses e os Indianos valorizam o funcho como condimento e auxiliar da digestão. Hoje a água de Funcho … Continue reading