Funcho – Foeniculum Vulgare

Foeniculum Vulgare

Esta planta alta, robusta, graciosa e perene, oriunda do Mediterrâneo e agora aclimatada em muitas partes do mundo, é uma das mais antigas plantas cultivadas. Os Romanos apreciavam os rebentos de funcho como legume; os Chineses e os Indianos valorizam o funcho como condimento e auxiliar da digestão. Hoje a água de Funcho é utilizada na Índia para tratar as cólicas dos bebés. Esta erva não deverá ser confundida com o doce e bulboso funcho-de-florença, F. v. var. dulce, que é comido como legume.

Funcho-bravo F. vulgare

O funcho-bravo é uma planta alta e imponente com folhagem entrelaçada e penugenta. Todas as partes da planta do funcho são comestíveis; as raízes já não se comem, mas as folhas, os caules e os frutos (sementes) são apreciados como condimentos. O carácter anisado do funcho deriva do anetol, o principal componente do seu óleo essencial, que é mais concentrado nas sementes.

Caules

Os caules têm um sabor suave que se conserva bem depois de secos.

Folhas

Somente as folhas jovens do funcho são apropriadas para serem utilizadas em culinária. As folhas possuem um sabor suave e são melhores se forem consumidas logo a seguir a terem sido apanhadas.

Sementes


As sementes do funcho possuem um sabor mais forte do que as suas folhas e deixam na boca um travo agridoce que perdura. Torrar as sementes vai realçar a sua doçura. A cor das sementes varia entre o castanho-claro e o verde-amarelado esta última é de melhor qualidade. É  melhor guardar as sementes e triturá-las conforme forem sendo necessárias.

Funcho sementes

Utilizações culinárias

Na Primavera o funcho imprime uma nota fresca, alegre e revigorante às saladas e aos molhos. No final da estação, guarneça com flores ou polvilhe com o pólen em sopas frias, ensopados e peixe grelhado.

O funcho é um excelente invólucro para peixes gordos. Os Sicilianos usam-no com abundância no seu prato de massa com sardinhas, Na Provença o salmonete inteiro, a perca e o goraz são cozidos ou grelhados numa cama de caules frescos ou secos de funcho, o que lhes confere um sabor delicado.

O pólen imprime um sabor mais forte ao peixe, marisco, legumes grelhados, costeletas de porco e pães italianos. As sementes de Funcho podem ser adicionadas a conservas, sopas e pães; experimente combinar funcho moído e nigela para aromatizar pão, como se faz no Iraque. Na Grécia, as folhas ou as sementes são combinadas com queijo feta e azeitonas para fazer um pão bem aromatizado. As sementes de funcho aromatizam o chucrute na Alsácia e na Alemanha e os Italianos usam-nas com carne de porco assada e na finocchiona, o famoso salame da Florença.

A semente de funcho é um dos componentes do pó das cinco especiarias, a principal mistura de especiarias chinesa usada principalmente com pratos de carne e de criação. Bengala, no Nordeste da Índia, também possui uma mistura de cinco especiarias, o panch phorn, em que o funcho é um dos ingredientes; a mistura é usada com legumes, feijão e lentilhas. Em outras regiões do Subcontinente Indiano, o funcho aparece no garam masala em molhos picantes para legumes ou carne de carneiro e em alguns pratos doces. Os indianos também mascam funcho após as refeições como refrescante do hálito e auxiliar da digestão.

Vai bem com feijão, beterraba, couve, pepino, pato, peixe e marisco, alhos-franceses, lentilhas, carne de porco, batatas, arroz e tomate.

Combina bem com cerefólio, canela, cominhos, feno-grego, erva-limeira, hortelã, nigela, salsa, pimenta de -sichuan e tomilho.

Funcho-de-bronze F v. ‘Purpureurn’ 

Esta é uma planta menos vigorosa do que o funcho-bravo e possui um aroma e um sabor mais suaves.

 

Notas de Sabor


Toda a planta apresenta um aroma adocicado a anis. O sabor é semelhante; agradavelmente fresco e ligeiramente doce, com um travo a cânfora. As sementes de funcho são menos pungentes do que as do endro e são mais adstringentes do que as do anis.

Partes Utilizadas


As folhas jovens, as flores, o pólen, os caules e as sementes.

Comprar e Guardar

As folhas conservam-se num saco de plástico no frigorífico durante 2-3 dias. Os caules podem ser usados frescos ou atados em molhos e pendurados para secarem; guarde num recipiente hermético e use num prazo máximo de 6 meses. As sementes conservam-se até
2 anos quando guardadas num recipiente hermético. O pólen do funcho-bravo, um pó aromatizado e de cor verde-dourada, pode ser comprado pela Internet.

Plante Você Mesmo


O funcho desenvolve-se bem, mas prefere um local bem drenado e soalheiro. Cresce até atingir 1,5 m de altura ou mais. As plantas germinam sozinhas com muita facilidade. Não cultive funcho perto de endro, para não fazer uma polinização cruzada e criar híbridos. Quando a semente estiver com uma cor verde-amarelada, com as cabeças das sementes, coloque-as num saco de papel grande e conserve-as num local quente e arejado até ficarem secas; depois agite as sementes para se soltarem. As plantas do funcho devem ser substituídas a cada 3-4 anos.

Funcho