Angelica archangelica


Angelica archangelica

A angélica é uma planta bianual gigante – os pedúnculos das flores podem atingir mais de 2 m de altura – e dá-se melhor em climas frios, sendo suficientemente robusta para se desenvolver em certas partes da Escandinávia e da Rússia. Apesar de precisar de muito espaço, va1e a pena cultivá-la devido ao seu conjunto vistoso de folhas denticu1adas de cor verde-viva e grandes cúpulas de minúsculas flores amarelo-esverdeadas.

Utilizações culinárias

Os caules jovens são cristalizados. As folhas e os caules  jovens podem ser usados em marinadas e na água de cozer peixe e marisco, ou cozinhadas como os legumes –  angélica fervida ou cozida ao vapor é muito popular na Islândia e nas regiões setentrionais da Escandinávia. As folhas podem ser adicionadas a saladas, recheios, molhos e temperos.

A doçura almiscarada da angélica apresenta uma afinidade natural com o ruibarbo para compotas, tartes e geleias use uma macheia de caules jovens cortados ou folhas picadas para 1 kg de ruibarbo. A angélica também  pode ser infundida em leite ou natas para fazer gelados ou cremes.

Vai bem com amêndoas, alperces avelãs, laranjas , ameixas ruibarbo, morangos, peixe e marisco.

Combina bem com anis, zimbro, alfazema, erva-cidreira, noz-moscada, pimenta e perila.

Folhas frescas e caules

É melhor cortar os caules e as folhas jovens durante o primeiro Verão ou no início da Primavera seguinte.

Notas de Sabor

Toda a planta é aromática. Quando esfregados, os caules e as folhas jovens possuem um perfume doce e almiscarado; o sabor é almiscarado e agridoce, ligeiramente terroso e quente, com notas de aipo, anis e zimbro. As flores têm uma fragrância melíflua.

Partes Utilizadas

As folhas jovens e os caules. O óleo essencial, destilado das sementes e das raízes, è usado para aromatizar bebidas, tais como vermutes e licores.

Comprar e Guardar

A angélica fresca não se encontra à venda nas lojas, por isso é necessário plantá-la. As plantas jovens encontram-se em viveiros de ervas; também podem ser semeadas. Os caules jovens conservam-se dentro de um saco de plástico no frigorífico até o máximo de uma semana; as folhas murcham ao cabo de 2-3 dias.

Plante Você Mesmo

A angélica desenvolve-se melhor num solo fértil e parcialmente à sombra. Produz caules longos e tubulares no primeiro ano, seca no inverno e depois regressa com vigor na Primavera seguinte. No final da Primavera, inicio do Verão, crescem pedúnculos purpúreos onde nascem as flores. Estas acabam por largar semente e depois disso a planta morre. A planta tem facilidade em germinar sozinha.